76% dos lançamentos no grande consumo falham no primeiro ano

10 SETEMBRO 2014
Dois terços dos lançamentos no grande consumo não superam sequer as 10 mil unidades vendidas, segundo um estudo da Nielsen.

Entre os principais motivos do insucesso está o facto de não suprirem uma necessidade do consumidor. De acordo com a consultora, para que um produto inovador tenha êxito deverá resolver carências ou frustrações dos consumidores.

O estudo analisou 12 mil produtos de grande consumo lançados desde 2011 para concluir que 76% não vende sequer 10 mil unidades. O número de inovações que consegue maior repercussão mediática e social reduz ainda mais, tendo em conta os requisitos que devem cumprir, nomeadamente distinguir-se claramente da concorrência, ultrapassar os dez milhões de euros em vendas no primeiro ano e manter 85% das vendas no segundo exercício. Algo que apenas 24% consegue fazer.

Na base do êxito dos lançamentos estão, segundo a Nielsen, quatro princípios. Para além de resolver uma carência ou frustração do consumidor, o produto deve ganhar relevância, apoiado numa estratégia de marketing criativa e numa equipa perfeitamente sincronizada em todas as fases do processo.

Estes quatro princípios também permitem que os novos produtos se centrem mais na qualidade do que na qualidade. O estudo da Nielsen mostra até que as inovações com maior peso nas vendas são, precisamente, as que têm uma rentabilidade negativa.