Unicer inaugura o Centro de Produção de Leça do Balio

17 SETEMBRO 2014
A Unicer celebrou 50 anos em Leça do Balio com a inauguração do novo edifício-sede e do Centro de Produção. As novas infraestruturas integram-se num complexo industrial que contempla ainda um novo armazém logístico, em fase final de construção, num investimento superior a 100 milhões de euros.

A cerimónia de inauguração oficial contou com a presença de António Pires de Lima, ministro da Economia, e Guilherme Pinto, presidente da Câmara de Matosinhos. Pela Unicer, as intervenções estarão a cargo de Manuel Violas, presidente da empresa, e João Abecasis, presidente da Comissão Executiva. Em representação direta dos acionistas da Unicer estão ainda Armando Pinho (ARSOPI); Fernando Ulrich e António Seruca Salgado (Banco BPI); e Cecilia Lundgren e Lars Lehman (Carlsberg).

Com profundas intervenções, este investimento no complexo industrial de Leça do Balio foi implementado, de forma faseada, ao longo de dois anos. Neste momento, as quatro linhas de enchimento de garrafas têm uma capacidade de, aproximadamente, 240 mil garrafas/hora e a linha de barril assegura o enchimento de cerca de 500 barris/hora.

A nova sede da empresa centraliza todas as áreas de apoio ao negócio, passando a existir um único edifício administrativo, o que agiliza as operações e o contato entre as várias equipas.

Além disso, o investimento em Leça permitiu alcançar indicadores positivos na nova unidade de produção e enchimento: uma redução de 23% no consumo de energia elétrica; de 12% no consumo de água; e de 34% no consumo de energia térmica. Já o novo edifício tem em curso o processo de obtenção da certificação LEED, uma normativa que vai ao encontro de um conjunto de critérios de conceção, construção e operacionalidade de edifícios de um modo ambientalmente sustentável. Traduz-se na melhoria de indicadores como o consumo de energia, qualidade da atmosfera e do ar, eficiência no uso de água, a inovação na conceção, entre outros.

Em fase final de construção está o novo armazém logístico que, criado de raiz, ocupa uma área aproximada de 122 metros por 75 metros e com 33 metros de altura. Totalmente automatizado é capaz de armazenar 40 mil paletes e movimentar, todos os dias, 12 mil dessas paletes.

A nova organização da Unicer apresenta claras repercussões na dinâmica e competitividade da empresa no mercado nacional e dará, acima de tudo, um importante impulso no programa de internacionalização. Neste momento, o volume de Cervejas vendido no exterior, via exportação, já ultrapassa os 40% mas é ambição da Unicer que chegue aos 50%, já nos próximos anos”, afirma o comunicado da Unicer.

A próxima meta para a Unicer está associada sobretudo à capacidade de crescimento fora de Portugal nas atuais geografias (principalmente em Angola, Europa, Brasil, Moçambique, E.U.A e Médio Oriente) e na entrada em novos mercados, constituindo este investimento, agora concretizado, um passo determinante.