IBM apresenta oferta de cloud com um centro mundial em Portugal

18 SETEMBRO 2014
A IBM realizou no IBM Client Center, no Parque das Nações, a Conferência IBM Premier Cloud Summit 2014, com o objetivo de apresentar a sua oferta integrada, destacando o seu novo centro mundial de cloud localizado em Lisboa.

Foram ainda apresentadas as soluções IBM SmartCloud para ambientes privados, públicos ou híbridos que disponibilizam capacidades únicas de integração, flexibilidade e segurança, indispensáveis para dar resposta aos novos modelos de negócio centrados no cliente.

Atualmente, o cloud computing é um catalisador da transformação do negócio das nossas empresas, com uma estratégia que deverá passar pela integração do negócio com a área de TI. Apesar de existirem muitos caminhos, acreditamos que o melhor modelo incluirá uma configuração híbrida, com a adoção de clouds privadas para aplicações de negócio mais críticas. Mas cada empresa terá que planear cuidadosamente qual o modelo que mais se adequa tendo em conta, por exemplo, os seus requisitos de segurança, processos e a própria cultura empresarial”, reforçou João Gonçalves, Diretor de Global Technology Services da IBM.

O evento contou ainda com um debate moderado por Pedro Oliveira, Diretor da Exame Informática, e que teve a participação de Carlos Alves, Diretor Coordenador da Direção de Informática e Tecnologia do Millennium bcp, Vergílio Rocha, Diretor Corporativo da EDP, Paulo Calçada, Presidente do EuroCloud Portugal, Albano Santana Ramos, Diretor Executivo da Reditus e João Gonçalves, Diretor de Global Technology Services da IBM Portugal.

O impacto que o Cloud Computing tem no desenvolvimento do negócio das empresas dos diferentes sectores de atividade, os desafios de segurança e privacidade, o valor da extração de informação e do acesso a serviços em tempo-real, a flexibilidade e disponibilização mais rápida de novas soluções no mercado e a inevitabilidade da adoção de modelos de cloud foram os principais temas em discussão.

O Secretário de Estado para a Modernização Administrativa, Joaquim Pedro Cardoso da Costa, encerrou a sessão, defendendo que “A adoção de computação em nuvem está em fase de maturação para o sector púbico. A nuvem deve ser vista como o novo instrumento de uma prática essencial de utilização comum de infraestruturas tecnológicas no seio da administração pública”.