Lavradores de Feitoria relança “Cheda” em parceria com a Garcias

18 SETEMBRO 2014
A Lavradores de Feitoria reforça a sua aposta no mercado nacional com o relançamento dos vinhos “Cheda”, numa parceria com a Garcias, que irá distribuí-los em exclusivo.

O produtor duriense, cujo portefólio é composto pelas marcas “Lavradores de Feitoria”, “Gadiva”, “Três Bagos”, “Meruge” e “Quinta da Costa das Aguaneiras”, conta agora com a adição de um tinto de 2012, um Reserva tinto de 2011, um branco de 2013 e um rosé de 2013.

O “Cheda tinto 2012” é um típico Douro, de “cor vemelho ruby brilhante e, no aroma, revela fruta bem madura, do tipo amora silvestre, ameixa preta e algum cassis, mas também um toque de baunilha e nuances de especiarias”. Um tinto para acompanhar carnes vermelhas, queijos semi-curados e curados, e enchidos vermelhos. Disponível a um PVP recomendado de 4,45 euros.

Na mesma linha, o “Cheda Reserva tinto 2011” é um vinho “encorpado e aveludado, com fruta bem madura, taninos equilibrados e um final fino e longo.” Um vinho que casa bem com bacalhau, polvo, carnes vermelhas, caça, massas com molho vermelho, queijos semi-curados e curados, enchidos vermelhos. Disponível a um PVP recomendado de 8,80 euros.

Já o “Cheda branco 2013” é um vinho “fresco e frutado, com aroma de citrinos e fruta fresca como melão e ananás”. Ideal como aperitivo, mas também à mesa com saladas, sopas frias, peixes magros, mariscos, carnes brancas (frango e peru) e massas com molho branco. Disponível a um PVP recomendado de 4,45 euros.

O “Cheda rosé 2013” é um vinho fresco, “muito frutado, salientando-se os aromas a cereja e alperce, quer no aroma, quer na boca. Mostra uma acidez muito equilibrada com fruta viva e intensa”. Criado para ser apreciado diariamente como aperitivo ou para acompanhar pratos de peixe e tapas. Disponível a um PVP recomendado de 4,45 euros.