Samsung deixa de vender computadores na Europa

25 SETEMBRO 2014
A Samsung anunciou que vai deixar de vender computadores portáteis no mercado europeu. A medida inclui também os modelos Chromebook.

Em comunicado, a fabricante coreana salienta a necessidade de se adaptar às necessidades do mercado e à procura. Assegura que a decisão refere-se especificamente à Europa mas que irá continuar a analisar a evolução das condições do mercado e fazer os ajustamentos necessários para manter a sua competitividade nas categorias emergentes de PC’s.

Para já, desconhece-se que esta medida se irá traduzir na supressão de postos de trabalho. Recorde-se que, quando a Sony decidiu em Fevereiro vender a sua unidade Vaio cerca de cinco mil pessoas perderam o seu emprego.

O anúncio por parte da Samsung coincide com a decisão da Toshiba em ajustar, também, o seu negócio de PC’s. Na semana passada, a tecnológica japonesa comunicou que irá efetuar uma reestruturação desta área de negócio, de forma a garantir que tenha lucros no futuro. A Toshiba assegurou que não vai abandonar o negócio dos PC’s mas que irá centrar-se mais no âmbito empresarial, de forma a garantir que represente mais de 50% das suas vendas no ano fiscal de 2016. Já na área de consumo, irá abandonar os mercados onde o negócio não seja rentável. Em declarações ao jornal CincoDías, fontes próximas da Toshiba garantiram que só encerrarão as operações nos mercados onde os custos sejam elevados e o negócio não seja rentável, o que não acontece na Europa, mercado onde a Toshiba planeia continuar a lançar novos modelos.

Com a cortesia da Revismarket.