NOTÍCIAS MAIS LIDAS
EDIÇÃO ONLINE
Grande Consumo N.º 45-2017
Grande Consumo - Imprensa Online de Negócios
AMI Alimenta

Vamos ter a maior rede de lojas de conveniência em Portugal

Vamos ter a maior rede de lojas de conveniência em Portugal

18 MAIO 2017
Nascida em 2006, a Prio é cada vez mais uma marca reconhecida pelos portugueses. Inserida no negócio dos combustíveis, conta com cerca de 249 postos de abastecimento, de norte a sul de Portugal. Uma empresa portuguesa, com acionistas portugueses, que quer continuar a conquistar um mercado difícil como é o português.

Com pouco mais de 10 anos de existência, a Prio já conquistou o seu lugar no mercado português. Se em 2007 se erguia, em Oliveira de Frades, o primeiro posto de abastecimento, atualmente já são 249. E a empresa não quer ficar por aqui.

Uma empresa nacional, com acionistas portugueses e mais de 600 trabalhadores, que quer continuar a investir num mercado onde ainda vê oportunidades. Exemplo disso é a sua mais recente abertura: dois postos de abastecimento na A16 Sintra/Cascais que marcam a história da empresa como os primeiros postos de abastecimento em auto-estradas. Para Pedro Morais Leitão, CEO da Prio desde 2013, este é um crescimento ainda mais incrível se pensarmos no seu contexto. “O nosso crescimento não é normal para uma marca com 10 anos, sobretudo se olharmos para os 10 anos que foram, anos de crise. Ser só uma década, e a década difícil que foi, marca a história da Prio. A Prio é uma filha da crise. Hoje em dia, somos todos um bocadinho, mas a Prio, particularmente, aparece numa década complicada para o mercado português”, explica.

Com sede em Aveiro, a Prio é detida a 100% por um fundo de investimento de origem bancária, constituído por 14 entidades nacionais. Destaca-se da sua forte concorrência pelos preços baixos, que parecem já ter conquistado os portugueses. A Prio veio democratizar um acesso mais económico a combustíveis de qualidade. Tarefa que se revelou difícil, tendo em conta os “players” históricos existentes em Portugal. Atualmente, a marca está melhorada e mais credível, o que se deve em grande parte aos clientes que já conquistou. “Foi e continua a ser difícil, todos os dias, ganhar a confiança dos portugueses. É exatamente para tentar esclarecer essas dúvidas que estamos a apostar numa nova campanha de comunicação. Temos também clientes já fidelizados, que são testemunhos vivos e que ajudam a mostrar que o nosso produto é de qualidade. Queremos assegurar que não há dúvidas sobre o assunto, acima de tudo, são os próprios clientes a assegurar essa mensagem”, declara Pedro Morais Leitão.

Foco nos preços baixos
A trabalhar arduamente para acrescentar ainda mais postos de abastecimento, a empresa não pensa, para já, abraçar novos mercados. No entanto, a hipótese não está descartada, uma vez que o conceito da Prio poderia também ser aplicado a mercados como Espanha. “Enquanto julgarmos que aqui há espaço para crescermos, vamos continuar em Portugal”, defende.

Atualmente, a Prio opera em Portugal em três formas distintas: postos de abastecimento próprios, dos quais tem a propriedade do terreno e da construção, e que são cerca de 90, postos de abastecimento em parceria com a multinacional Jerónimo Martins, cerca de 46, e postos em franchising, os abandeirados, que ultrapassam os 90.

Em grande parte destes postos de abastecimento é possível encontrar a loja de conveniência Hiper Mini Market, onde a oferta de produtos vai de encontro à política de baixo custo da empresa. “Dentro das nossas lojas encontram-se, por exemplo, produtos Amanhecer, fornecidos pelo Recheio, através de uma parceria que funciona muito bem. Temos uma oferta de posicionamento de baixo preço, que é o que pretendemos. De acordo com o nosso projeto de expansão, a Prio terá, entre o final deste ano e o primeiro trimestre de 2018, a maior rede de lojas de conveniência em Portugal. Estamos muito focados em mantermos uma operação muito eficiente, com um custo baixo e que consegue continuar a oferecer valor ao cliente”, declara o CEO. 


Leia o desenvolvimento na edição 44 da Grande Consumo, já disponível online e a chegar, em breve, na sua versão impressa.