Tetra Pak prevê aumento de 36% na procura mundial de leite nos próximos 10 anos

16 OUTUBRO 2014
De acordo com o sétimo estudo “Índice Lácteo” da Tetra Pak, a procura mundial de leite irá aumentar 36% na próxima década, devido ao crescimento demográfico, económico e urbanístico nas regiões da África, Ásia e América Latina.

A empresa assegura que os produtores dos países desenvolvidos e os mercados emergentes devem ter em conta o equilíbrio necessário à garantia do sucesso empresarial sustentável. De acordo com o estudo, há um desequilíbrio entre a oferta e a procura em todo o mundo, uma vez que a procura que está a crescer nos mercados emergentes dificilmente poderá ser satisfeita localmente. Ao mesmo tempo, nos países desenvolvidos, há um excedente de leite, fruto de uma maior concorrência na exportação e da queda do consumo interno. “O aumento previsto na procura mundial oferece uma oportunidade para as empresas de lacticínios nos mercados desenvolvidos ao exportarem para as economias em crescimento produtos em pó ou em forma líquida à temperatura ambiente”, comenta Dennis Jönsson, presidente e CEO do Grupo Tetra Pak. “Não obstante, para terem sucesso a longo prazo, estes produtores devem equilibrar as receitas a curto prazo geradas pelas exportações com o facto de continuarem a crescer no seu mercado interno”.

De acordo com o gestor, as empresas de lacticínios devem superar o desafio de um abastecimento sustentável de leite de elevada qualidade nos mercados de importação, mantendo o ritmo da procura. Mercados como a China e a Arábia Saudita estão a consegui-lo através do aumento do investimento no sector nacional, associando-se a empresas estrangeiras já consolidadas e mantendo a diversificação da oferta com produtos de valor acrescentado.