Vendas mundiais de tablets crescerão apenas 2% este ano

16 OUTUBRO 2014
As vendas mundiais de tablets totalizarão 254 milhões de unidades este ano, o que representa um crescimento de apenas 2% face ao ano passado, segundo a NPD DisplaySearch.

O valor fica aquém das estimativas iniciais da consultora, que apontavam um aumento de 14%. De acordo com os analistas, esta desaceleração na evolução das vendas de tablets deve-se à crescente concorrência dos smartphones com ecrãs superiores a 5,5 polegadas, conhecidos por phablets, à recuperação do mercado de portáteis e à maior popularidade dos chromebooks.

Neste sentido, a NPD DisplaySearch antecipa que as vendas de tablets de sete e 7,9 polegadas serão canibalizadas pelos phablets. A quota de mercado desta categoria de tablets cairá dos 55% em 2014 para 35% em 2018, ao passo que os modelos com ecrãs de 11 ou mais polegadas sofrerão um crescimento, passando de uma quota atual a rondar os 2% para 14% dentro de quatro anos.

A consultora considera, ainda, que devido aos ciclos de substituição no mercado de PC, face ao desaparecimento do Windows XP e ao crescimento das vendas de portáteis, o mercado global de dispositivos móveis, tablets incluídos, recuperará, com vendas adicionais de 179,6 milhões de unidades.

Com a cortesia da Revismarket.