Checkpoint amplia a plataforma Check-Net

21 OUTUBRO 2014
A Checkpoint Systems anunciou que os centros de impressão da sua plataforma Check-Net implementaram novas capacidades para imprimir, codificar e experimentar etiquetas RFID de forma rápida com o objetivo de reforçar aos projetos de etiquetagem na origem nas cadeias de retalhistas de moda.

O novo sistema Check-Net é oito vezes mais rápido que as impressoras standards de transferência térmica e oferece uma alta precisão (99,9%) e qualidade, incluindo a impressão de etiquetas RFID multicolor. De facto, agora a Check-Net pode imprimir e codificar um milhão de etiquetas RFID em 24 horas.

A Check-Net incrementa a eficiência operativa proporcionando aos retalhistas um valor sem precedentes nos seus processos de etiquetagem na origem. Desde a gestão dos programas Hard Tag @ Source até à reposição de etiquetas autoadesivas de radiofrequência (RF) em rolo e as soluções de etiquetas para a indústria tecidas ou impressas, o serviço facilita a totalidade do processo do pedido e assegura que os produtos corretos sejam entregues no momento adequado.

Juntamente com os novos sistemas de impressão, a Check-Net oferece novos processos e controlos de qualidade, incluindo novas séries individuais para códigos EPC. As impressoras contam com dispositivos de controlo EPC e a Checkpoint segue restritos processos de fabrico para assegurar que as etiquetas RFID não utilizadas sejam destruídas. Além disso, a Checkpoint usa uma solução de embalagem antiestática para evitar que se danifiquem os chips RFID.

Além das capacidades melhoradas de impressão, codificação e prova, a Check-Net também aperfeiçoou a utilização do seu sistema online de pedidos, permitindo aos retalhistas e fabricantes realizar os seus pedidos em apenas quatro clics. Outras melhorias incluem pré-visualizações das etiquetas e visibilidade completas dos dados, incluindo pedidos e faturas de todas as marcas para cada loja ao redor do mundo.

Os novos sistemas de impressão já foram implementados em várias das 10 localizações mundiais @source e estão a ser lançadas em impressoras na Ásia, Europa e América do Norte.