Rangel entra no Brasil

22 OUTUBRO 2014
O Grupo Rangel investiu cerca de três milhões de euros para entrar no mercado brasileiro, resultado do processo de criação de uma empresa de raiz em São Paulo, a qual se vai dedicar ao transporte marítimo e aéreo internacional e ao serviço aduaneiro.

Um dos objetivos principais do grupo português é criar um “triângulo logístico de língua portuguesa”, facilitando o fluxo de negócios entre o Brasil, Europa e África (Angola e Moçambique), mercados onde a empresa opera. O Grupo Rangel pretende, desta forma, apoiar as empresas portuguesas, brasileiras, angolanas e moçambicanas nos seus processos de exportação e importação, assim como ajudá-las a triunfar nestes mercados. “Há muito potencial ao nível da organização logística no Brasil e, a prazo, iremos apostar também na logística orientada para o segmento dos vinhos”, adianta Nuno Rangel, vice-presidente do grupo.

A prazo, a estratégia do grupo é expandir e ganhar mais presença no mercado e, segundo Nuno Rangel, esse crescimento poderá acontecer por via da aquisição de empresas locais ligadas à logística e distribuição. “Estamos sempre atentos e poderá haver novidades, oportunamente”, sublinha aquele responsável.