Nestlé e Mars acusadas de manipulação do preço do chocolate

7 JUNHO 2013
As autoridades da concorrência canadianas acusaram a Nestlé, a Mars e a Hershey de terem fixado o preço do chocolate no país, mediante um acordo que implicará também a empresa de distribuição ITWAL.

A Nestlé, a Mars e a ITWAL enfrentam uma multa de cerca de 10 milhões de dólares, enquanto a Hershey deverá ser perdoada por ter colaborado na investigação. “A fixação de preços é um delito grave e os dados hoje apresentados mostram ue as autoridades da concorrência estão decididas a pôr fim às atividades dos cartéis no Canadá”, comenta John Pecman, diretor do regulador do mercado.

A agência canadiana apresentou processos contra Robert Leonidas, ex-presidente da Nestlé, Sandra Martinez, ex-diretora de divisão, e David Glenn Stevens, presidente executivo da ITWAL, que enfrentam uma multa de 10 milhões de dólares e uma possível pena de prisão até cinco anos.