Pagamentos eletrónicos podem poupar anualmente à economia portuguesa 1% do PIB

27 OUTUBRO 2014
A utilização de cartões eletrónicos de débito e de crédito em Portugal pode levar a poupanças anuais de 1% do PIB português, de acordo com dados do Banco Central Europeu. Esta é uma das principais conclusões dos dois seminários sobre pagamentos eletrónicos Master Your Card, que a MasterCard realizou em conjunto com a Confederação do Comércio e Serviços de Portugal (CPP) em Lisboa e no Porto.

Com estes workshops a MasterCard teve como objetivo fornecer ferramentas e conhecimentos para ajudar as PME portuguesas a crescer, mostrando como a adesão aos cartões e meios de pagamento eletrónicos podem ajudar as empresas a reduzir custos, aumentar suas vendas e reduzir os riscos de fraude e roubo.

Hemant Baijal, Vice-President for Global Public Policy na MasterCard, mostrou durante os encontros algumas tendências sobre pagamentos eletrónicos em Portugal, destacando os sectores que lideram a utilização de meios de pagamento com cartões - Turismo, bens de consumo e viagens.

"São estes os sectores que mais estão a fazer crescer o comércio em Portugal, com 81 euros de gastos em média, o que representa uma oportunidade de crescimento ainda maior" disse Hemant Baijal, destacando ainda o facto de a nova geração de consumidores já estar habituada aos novos métodos de pagamento eletrónicos, o que considera “um cenário muito animador".

Por seu lado, o Country Manager da MasterCard Portugal, Paulo Raposo, afirmou que "Portugal é um dos países europeus com maior penetração de cartões de pagamento eletrônico, com uma média de 2,2 cartões para cada adulto, e as nossas PME pode realmente tirar partido das oportunidades criadas pela aceitação de pagamentos com cartões - tanto online como presencialmente".