Nova Iorque mantém-se como a cidade que atrai maior volume de investimento imobiliário comercial

29 OUTUBRO 2014
Nova Iorque é, pela quarta vez consecutiva, o maior mercado de investimento imobiliário do mundo. Os volumes cresceram 10,9% em comparação com o período homólogo do ano passado, tendo atingindo os 55,4 mil milhões de dólares na primeira metade de 2014, o que representa 7% do total dos volumes de investimento a nível global.

Dados de um estudo da Cushman & Wakefield, que também coloca Londres na segunda posição, com um aumento de 40,5% nos volumes de investimento imobiliário, atingindo 47,3 mil milhões de dólares. A capital inglesa assume-se também como o maior mercado mundial para investimentos por parte de estrangeiros.

A cidade de Tóquio (35,5 mil milhões de dólares) ultrapassou Los Angeles (33,1 mil milhões de dólares)e posiciona-se em terceiro lugar do ranking. A capital japonesa assistiu a um aumento de 30,4% nos volumes de investimento. O top 5 é completo pela cidade de São Francisco, que registou investimentos na ordem dos 23,8 mil milhões dólares.

Paralelamente, enquanto um grupo de cidades continua a dominar o mercado de investimento a nível global, assiste-se a um aumento considerável da atividade em mercados secundários, o que resulta de uma maior abertura ao risco por parte dos investidores. “Enquanto as grandes metrópoles continuam a ser o principal foco dos investidores internacionais, o interesse por mercados secundários é cada vez maior devido ao aumento da confiança, disponibilidade de acesso ao crédito e escassez de soluções nas cidades tidas como mais importantes. Olhando para o ano de 2015, antecipa-se que a economia a nível global seja mais sólida embora continue vulnerável, com as tendências a alterarem-se de país para país. Um dos indicadores que reflete bem esta tendência é a polarização nas politicas monetárias internacionais, que nalguns casos vão sofrer uma contração enquanto noutros continuarão a ser mais alargadas”, comenta Carlo Barel di Sant’Albano, CEO Internacional da Cushman & Wakefield.

A lista das 10 cidades globais com maior peso no panorama internacional de investimento imobiliário pouco se alterou no último ano, com a exceção de Dallas que atingiu a nona posição do ranking, enquanto Houston caiu para o 10º lugar. Xangai, Pequim, Miami e Estocolmo juntaram-se ao top 20, enquanto Toronto, Singapura, Moscovo e Seul saíram desta lista. Dubai e Dublin assistiram a uma subida acentuada: enquanto as duas cidades ocupavam os lugares 186º e 82º no ano passado respetivamente, passaram a fazer parte do top 50.