Portugal Agro 2014 promove a diversidade de Portugal

30 OUTUBRO 2014
O Portugal Agro 2014 – Feira Internacional das Regiões, da Agricultura e do Agro Alimentar, evento organizado pela Fundação AIP, afirma-se como a 1ª grande Mostra das Regiões de Portugal em Lisboa que, de uma forma transversal a todas as fileiras do sector, irá promover, de 20 a 23 de novembro, na FIL, a capacidade produtiva, os vários operadores económicos e a excelência dos produtos nacionais.

Assunção Cristas, ministra da Agricultura e do Mar, acarinhou o Portugal Agro desde da primeira hora “por ser um evento que nasce da terra e a homenageia, porque mostra a agricultura portuguesa na sua diversidade e na sua riqueza e porque tem uma forte vocação empresarial a que não é alheia a dimensão internacional”, assegurando que “Portugal tem belíssimos produtos diferenciados” e que “os portugueses têm muito a ganhar na valorização dos produtos nacionais”.

O desafio é inovar e criar novas tradições, pois, no futuro, “as tradições que hoje se criam darão cartas”. Durante muito tempo, “os portugueses andaram deslumbrados com tudo aquilo que vinha de fora e que era novidade, agora é altura para valorizar aquilo que é próprio da nossa terra”, sublinha Assunção Cristas.

Este é um dos grandes objetivos da Portugal Agro: constituir uma verdadeira mostra global das Regiões e de todo o seu potencial, o que está bem patente na adesão em massa das várias regiões e das centenas de produtores que vão expor o melhor de si em participações agrupadas por CIM (Comunidade Intermunicipal), GAL (Grupo de Ação Local), ADL (Associação de Desenvolvimento Local), Câmaras Municipais ou de outras entidades regionais e locais.

Com a presença de expositores oriundos de todas as regiões do país, o evento assume-se como um elo promotor da diversidade de Portugal, distribuindo-se em espaços dedicados às várias regiões, zonas gastronómicas tradicionais, espaços pedagógicos e temáticos, nos quais decorrerão as mais diversas iniciativas, sejam ações de degustação, provas e mostras de produtos ou de iniciativas de divulgação dos eventos realizados pelas entidades que estão presentes na Feira. Assim, além de promover os seus produtores locais, cada região pode divulgar o seu potencial junto do público. É todo este Portugal tradicional e regional, mas inovador e focado na dinamização e exportação, que este certame vai promover.

E é também com esta dinâmica de internacionalização que a Feira se revela fundamental. Por isso, a Organização estruturou um conjunto de ações viradas para o mercado internacional, não só com a visita de compradores internacionais e com a presença de missões empresariais, mas também com a realização de Fóruns de Negócio que potenciem os contactos profissionais e comerciais.