A “Nespresso” do chá

12 JUNHO 2013

Numa altura em que os “players” da área do café procuram novas oportunidades de crescimento, a Unilever poderia pensar replicar o sucesso do modelo de cápsulas na área do chá.

Segundo a consultora Euromonitor International, numa recente conferência, um dos seus principais responsáveis pela área de bebidas confirmou que as cápsulas oferecem uma oportunidade premium de negócio. Oportunidade esta que poderá significar receitas de 80 mil milhões de euros, em 2020, se for aproveitada em tempo útil.

Em 2012, a Unilever manteve a sua liderança mundial do mercado de chá com uma quota de 11,7%, posicionando-se bem na dianteira e à frente da Tata Global Beverages Ltd, com 3,1%. Este distanciamento face ao segundo maior produtor dá à Unilever uma segurança relativa.

Contudo, a Euromonitor acredita que, para assegurar oportunidades de crescimento a longo prazo, a Unilever deveria estabelecer uma parceria com um fabricante de eletrodomésticos para criar a sua própria máquina.

Leia mais sobre este tema na edição n.º 21 da Grande Consumo, já disponível online e brevemente a chegar ao leitor.