Mondelez mede o impacto do programa “Coffee Made Happy”

14 NOVEMBRO 2014
A Mondelez International, empresa de café com marcas como a Jacobs, Carte Noire, Kenco e Tassimo, acaba de apresentar o conjunto de planos para avaliar o impacto real vivido pelos agricultores do seu Programa “Coffee Made Happy”, que representa 200 milhões de dólares.

O programa visa medir de que forma o “Coffee Made Happy” está a alcançar os seus objetivos para “melhorar o negócio e competências agrícolas dos agricultores, ao mesmo tempo que aumenta a rentabilidade das produções, e, envolve jovens e mulheres no cultivo de café, sempre com o objetivo de capacitar um milhão de empresários de café até 2020”.

O Comité de Avaliação de Sustentabilidade (COSA) – um consórcio global de instituições que promovem formas eficazes de medir e compreender a sustentabilidade no sector agroalimentar – está a trabalhar em parceria com a Mondelēz International para desenvolver o sistema de avaliação que se baseia no compromisso existente da empresa para usar padrões de verificação 4C como base para o Coffee Made Happy.

Segundo a empresa, “a avaliação elevará a transparência dos projetos individuais Coffee Made Happy, já em execução nas Honduras, Indonésia, Peru e Vietname, bem como uma visão agregada das mudanças positivas que Coffee Made Happy está a proporcionar nas diversas regiões. Ao longo do tempo, os dados recolhidos nos projetos Coffee Made Happy ajudarão a construir a maior base de dados do mundo de métricas de cultivo de café”.

A Mondelēz International também criou um Conselho Consultivo Independente constituído por especialistas externos para orientar o reporting e redimensionamento do investimento de 200 milhões de dólares efetuados pela empresa.