Chiado é a zona comercial mais cara de Lisboa

20 NOVEMBRO 2014
Mais de duas décadas após o incêndio que o consumiu, o Chiado é atualmente a zona comercial mais cara de Lisboa, com uma renda prime de 95 euros por metro quadrado por mês, revela a JLL no estudo “Lisbon Street Shopping”.

A consultora nota ainda que “os valores de arrendamento de lojas no Chiado deverão continuar a aumentar face à elevada procura de espaços, uma procura que chega a ser tão ativa que, muitas vezes, as lojas são tomadas antes mesmo de chegarem ao mercado”.

A Rua Garrett, o Largo do Chiado e a Rua do Carmo são os eixos preferidos dos lojistas nesta zona, mas esta dinâmica de procura de espaços tem levado a que o comércio de rua se expanda pelas ruas adjacentes como são os casos da Rua Nova do Almada, a Rua da Misericórdia, a Rua Ivens ou o Largo Rafael Bordalo Pinheiro. No total, entre as ruas do eixo principal do Chiado e as ruas secundárias, a JLL estima que se encontrem disponíveis cerca de 3.200 metros quadrados, um volume que a consultora considera ser muito baixo.

No contexto europeu, os valores praticados no Chiado continuam ainda assim bastante distantes das rendas pagas em Paris, nomeadamente nos Champs Elysées, o destino de comércio de rua que apresenta as rendas mais elevadas da Europa (1.500 euros por metro quadrado por mês). Segue-se Londres (Oxford Street), com uma renda prime de 1.030 euros por metro quadrado por mês.

De acordo com o estudo da JLL, o Chiado conta atualmente com mais de uma centena de lojas (102) e foi a zona que liderou o número de aberturas nos últimos dois anos, num total de 22 novas insígnias. Os projetos nacionais lideram o comércio nesta zona, concentrando 53% dos retalhistas presentes no Chiado e sendo responsáveis, em grande parte, pela experiência diferenciadora de comércio na zona.