JLL revela os principais destinos de retalho na Europa

11 DEZEMBRO 2014
Londres é a localização europeia mais atrativa para os retalhistas internacionais, segundo o novo índice de retalhistas internacionais compilado pela consultora imobiliária global JLL. O ranking foi divulgado no novo relatório “Destination Europe 2015”.

Comparativamente às suas congéneres europeias, Londres é a cidade com a maior presença de retalhistas internacionais, seguida de Paris, Moscovo, Milão e Madrid.

Londres aumentou também a sua vantagem sobre Paris enquanto destino mais atrativo para os retalhistas de luxo na Europa. O relatório sublinha ainda uma clara separação de águas entre estas duas localizações de retalho e o resto da Europa. Além disso, a zona londrina New Bond Street lidera as rendas de referência mais caras na Europa, exibindo valores de 12.300 euros por metro quadrado por ano, o que evidencia um crescimento de 42%, face aos valores registados em 2012.

Moscovo (3º) e Istambul (7º) tornaram-se casos de sucesso no mercado europeu de retalho, como as cidades que atraíram mais novas entradas de operadores ao longo dos últimos dois anos.

Neste estudo, Lisboa surge posicionada como o 23º destino europeu preferido pelos retalhistas internacionais para a abertura de lojas, situando-se praticamente a meio desta tabela que inclui 57 cidades europeias. Embora esta classificação traduza uma descida em relação ao 19º lugar conquistado na edição anterior deste ranking, a cidade portuguesa continua a destacar-se como um dos “mercados em crescimento” neste Destination Europe 2015. No que respeita aos retalhistas de luxo, o grau de atratividade de Lisboa é idêntico ao do ano passado, com a cidade a ocupar novamente a 22ª posição da tabela.

Numa mudança em relação ao Destination Europe 2013, de forma geral, os retalhistas mass market e os premium estão a expandir-se a um ritmo mais rápido que os retalhistas de luxo e, como tal, também estão a subir a sua posição no ranking. A H&M e a Zara destacam-se como as líderes no “campeonato” da maior cobertura de mercado, tendo uma presença de 100% nos 57 mercados chave europeus analisados. A estas seguem-se a Mango e a Body Shop.

Impulsionado pela expansão das suas marcas de retalho premium, os Estados Unidos superam agora a Itália enquanto o maior exportador de retalho para a Europa. O retalhista que mais se expandiu na amostra da JLL é a marca premium americana Michael Kors, seguida pela Superdry, Cos e 7 For All Mankind. Mas muitos outros retalhistas europeus também têm registado ritmos de expansão impressionantes ao longo dos últimos dois anos, entre os quais a Ecco e a Hugo Boss. No futuro, prevê-se um maior fluxo de marcas oriundas da região da Ásia-Pacifico a entrar no mercado da Europa.