Distribuição alimentar fatura €100.000 milhões no mercado ibérico

Distribuição alimentar fatura €100.000 milhões no mercado ibérico

22 DEZEMBRO 2014
Segundo o estudo Sectores “Distribuição Alimentar (Mercado Ibérico)” publicado pela Informa D&B, prevê-se que o volume de negócios em 2014 do mercado ibérico da distribuição alimentar, que inclui a atividade de hipermercados, supermercados e estabelecimentos cash&carry, verifique um aumento de 1,7% face a 2013, situando-se perto dos 100.300 milhões de euros. Contudo, a pressão sobre os preços continuará a ameaçar os resultados das empresas de distribuição alimentar a curto prazo e a impedir uma melhoria significativa das suas margens.

Em 2013, o volume de negócios do sector situou-se nos 98 600 milhões de euros, tendo subido 0,7% face a 2012, ano em que contraiu 0,6%. O volume de negócios em Espanha em 2013 ascendeu a 84 200 milhões de euros (+0,8%), o que representa 85,4% do total ibérico, enquanto em Portugal se situou nos 14 400 milhões (+0,3%). A tendência descendente do gasto médio por compra e o aumento do número de visitas aos estabelecimentos têm favorecido o crescimento das vendas das lojas de proximidade, em detrimento do negócio gerado pelos hipermercados.

Neste contexto, o volume de negócios dos supermercados e estabelecimentos de auto-serviço cresceu 2% em 2013, situando-se nos 75 670 milhões de euros. Os hipermercados, por sua vez, reduziram a quota de mercado, tendo a sua faturação diminuído 3,7% no conjunto do mercado ibérico, para 17 790 milhões. A quebra de vendas neste tipo de estabelecimentos foi mais intensa no mercado espanhol.Os estabelecimentos cash&carry têm sido penalizados nos últimos exercícios pela diminuição da procura no sector da hotelaria e restauração. Em 2013 registaram vendas acumuladas de 5140 milhões de euros, em Espanha e Portugal, menos 1,2% do que em 2012.

No final de 2013 operavam 34 500 estabelecimentos de distribuição alimentar em Espanha e Portugal, incluindo hipermercados, supermercados e cash&carry. Nesta data havia 590 hipermercados, menos dois do que em 2012. Destes, 485 estavam localizados em Espanha e os 105 restantes em Portugal.Observa-se uma significativa concentração da oferta no sector, tendo as cinco principais empresas do mercado português gerado em conjunto cerca de 75% das vendas totais em 2013, enquanto em Espanha a quota dos cinco principais operadores rondou os 45%.

A ampliação da oferta comercializada sob a designação de marcas próprias, o lançamento de marcas específicas para determinadas famílias de produto e a melhoria das secções de produtos frescos são tendências a assinalar no sector.