Futuro do consumo alimentar caracterizado pela sustentabilidade

Futuro do consumo alimentar caracterizado pela sustentabilidade

6 JANEIRO 2015
Mais consciente do que compra, pelo que privilegia os produtos mais saudáveis e que contribuam para a sustentabilidade do meio ambiente. Assim será o consumidor do futuro, segundo o estudo “The Food Revolution” realizado pela consultora Lantern.

O estudo assinala uma maior preocupação pela compra de produtos locais, conhecidos como “quilómetro 0”. Além disso, indica que o comércio eletrónico de alimentos vai disseminar-se, graças à entrada de operadores como a Amazon e a avanços na logística, tornando as compras mais imediatas e convenientes.

No sector das embalagens, o destaque vai para a venda a granel, que criou novos nichos de mercado e deu origem a lojas que apenas vendem a peso. O estudo assinala a sua proposta de valor, com o cliente a comprar a quantidade exata de alimentos que precisa, ganhando um maior controlo no montante gasto. Estes pontos de venda também atraem os consumidores preocupados com o bem-estar social, já que têm um efeito direto no desperdício de alimentos e nas questões ambientais causadas pelas embalagens não recicláveis.