Volume de FMGC cai 3,7% no primeiro semestre

9 JULHO 2013

No primeiro semestre, o mercado de Fast Moving Consumer Goods (FMGC) caiu, em volume, 3,7%, segundo dados da Kantar Worldpanel para Portugal.

Esta queda é praticamente transversal a todas as macro categorias, com exceção dos congelados e da comida pronta/take away, que confirmam, assim, a tendência positiva para a comida prática dentro do lar. Em contrapartida, as macro categorias que mais caíram em volume foram os lácteos (-7,1%), as bebidas (-5,9%) e também a drogaria. Já a macro categoria Beauty sem Higiene Feminina cresceu 4,5% em volume e 2% em volume por ato.

Em termos de comportamento de compra, os dados do painel de lares da Kantar Worldpanel indicam que o volume comprado por ato caiu 4,9% e é, assim, o responsável direto pela queda global de volume já reportada.

Esta informação confirma que a variável "volume" ganha uma importância determinante para identificar o comportamento atual do "shopper" no grande consumo. O volume por ato em queda é uma evidência consolidada neste primeiro semestre do ano, quer no valor total do mercado FMCG, quer por macro categoria, quer por insígnia de distribuição.

A variável "frequência de compra" iniciou o ano com tendência negativa mas acabou o YTD P6 positivo face ao ano passado. De qualquer forma, não consegue inverter a queda do volume total comprado.