Rússia e Colômbia são mercados de futuro para o calçado nacional

13 JANEIRO 2015
No âmbito do projeto conjunto Portugal Export 2020, a Associação Nacional de Pequenas e Médias Empresas (ANPME) quer ajudar as pequenas e médias empresas a conquistar novos mercados. As empresas poderão aceder a apoios para poderem investir na internacionalização.

"O projeto conjunto Portugal Export 2020 é uma oportunidade de ouro para as empresas portuguesas que desejam encontrar novos mercados", refere Paula Hespanhol, vice-presidente da ANPME. "Identificamos, através dos nossos representantes, dois países bastante interessantes paras as empresas do calçado: Rússia e Colômbia", acrescenta.

Contudo, não é apenas a estes dois países que a ANPME quer levar as empresas que se juntarem a este projeto. Polónia e Alemanha também estão na lista. Aqui, as empresas terão a oportunidade de participar em feiras internacionalmente reconhecidas, onde terão acesso a uma montra de relevo para expor os seus produtos.

As empresas que, em conjunto com a ANPME, acederem a este programa poderão contar com uma comparticipação de 50% das despesas de investimento elegíveis até 100 mil euros. Podem qualificar-se para este programa todas as PMEs nacionais, exceto da região de Lisboa, Algarve e Ilhas. Os apoios alargam-se a todas as áreas de atividade económica, exceto serviços financeiros.

As empresas interessadas deverão inscrever-se junto da Associação Nacional de PMEs até dia 5 de fevereiro.