Apenas Higiene do Lar incrementa vendas em novembro

20 JANEIRO 2015
De acordo com os mais recentes dados da análise Nielsen Scantrends BGC Portugal, os Bens de Grande Consumo decresceram -1,5% entre 3 e 30 de novembro, uma quebra comparável com as quadrisemanas entre 6 de outubro e 2 de novembro onde o mercado havia descido 1,7%. Mantém-se a tendência de estabilidade das marcas de fabricante e o decréscimo das marcas da distribuição (-4,1%).

A Nielsen indica que a Alimentação continua com tendência negativa, com perdas de vendas em valor em 1,7%. As perdas devem-se às MDD+PP (-4,7%) já que as Marcas de Fabricante cresceram moderadamente (+0,5%).

A Bebidas continua com perdas desde o verão (-2,3%). As Marcas de Fabricante perdem vendas (-1,5%) mas menos do que as Marcas da Distribuição (-5,3%)

A categoria da Higiene do Lar é novamente a única categoria que cresce (+0,7%), embora com o crescimento das Marcas de Fabricante a desacelerar (+1,4%) e com as MDD+PP a perderem vendas (-0,7%).

A Higiene pessoal atenua o decréscimo (-0,7%), desta vez, apenas penalizada pelas Marcas de Fabricante que contribuem para o decréscimo (-1,3%). Esta é a única categoria onde as marcas da distribuição crescem (+0,9%).