Continente quer recuperar atraso da entrada em Angola

21 MAIO 2014
A entrada do Continente em Angola continua no papel desde 2011 mas a Sonae quer recuperar o atraso e está a atualizar o projeto inicial.

Segundo o Expresso, este retorno ao projeto sucede após a fusão da Optimus com a Zon, que foi a prioridade estratégica da Sonae nos últimos meses. Fontes contactadas pelo Expresso dizem que o dossier está a avançar mais rápido, embora a Sonae não comente o assunto nem avance com datas concretas para a abertura da primeira loja.

Recorde-se que muito recentemente, à margem da apresentação dos resultados da retalhista portuguesa, Paulo Azevedo admitiu que há atrasos na concretização da entrada do Continente em Angola mas garantiu que “2014 será um ano com mais ação visível do que em 2013”.

O presidente executivo da Sonae adiantou que “cedo se identificou que o projeto seria mais demorado do que o inicialmente previsto, por causa da componente imobiliária, que é da responsabilidade do parceiro de negócio”. A abertura dos hipermercados Continente em Angola está a ser desenvolvida em parceria com uma empresa detida maioritariamente com Isabel dos Santos, filha do presidente angolano.

O projeto luso-angolano contempla a abertura de quatro hipermercados e um centro de logística em Luanda.