Delta Cafés inaugura pólo industrial para montagem da primeira máquina de café profissional

4 FEVEREIRO 2015
A Delta Cafés inaugurou hoje o pólo industrial Tecnidelta II, em Campo Maior, uma nova unidade que se destina à montagem da primeira máquina de café profissional para a restauração, desenvolvida inteiramente no Alentejo, num investimento de cerca de um milhão de euros que pressupõe a criação de 14 postos de trabalho.

A máquina Mayor é primeira totalmente desenvolvida com a marca Delta Cafés, que até agora importava os seus equipamentos de Itália. Estas máquinas, produzidas em Campo Maior, têm como destino a rede de clientes da Delta Cafés em Portugal, assim como nos mercados externos onde o grupo está presente, como Angola, França ou Luxemburgo.

A sua produção será feita no novo espaço Tecnidelta II, com uma área total de 1.779 metros quadrados, que vai permitir a criação de novos postos de trabalho qualificados e, também, aumentar o volume de compras de acessórios a empresas nacionais, estimulando a economia nacional. “A aposta em inovação contínua a ser um estímulo para o grupo. Este investimento, uma vez mais, reforça o nosso compromisso com o futuro, ao mesmo tempo que ajudamos a estimular a economia. Pela primeira vez temos uma máquina 100% desenvolvida e assemblada em Campo Maior e que estará disponível para todos os nossos clientes”, sublinha o Rui Nabeiro, president do Grupo Delta Cafés. A nova linha de produção prevê um total de 4.200 máquinas Mayor ao ano.

O projeto da Tecnidelta II teve início em 2010 e contou com a inauguração do ministro-adjunto e do Desenvolvimento Regional, Miguel Poiares Maduro, e do presidente do Grupo Delta Cafés.