Nova pauta aduaneira angolana levou ao consumo de produtos de menor qualidade

5 FEVEREIRO 2015
O aumento de algumas taxas sobre produtos importados, com a entrada em vigor da nova pauta aduaneira em Angola, levou ao consumo de produtos de menor qualidade ou a uma alteração dos hábitos alimentares nos casos em que a produção local se verificou insuficiente.

A afirmação é de Moe Nesr, diretor geral da empresa de distribuição alimentar Angoalissar, em declarações ao jornal Expansão. "Em algumas categorias alimentares, em que as taxas aumentaram e em que não há capacidade de produção local suficiente, sentimos que os consumidores ou passaram a comprar produtos de menor qualidade, ou mudaram para outros produtos".

No caso das massas, cujas taxas baixaram, verificou-se a situação oposta. "Isto permitiu- nos promover o consumo de massas de melhor qualidade a melhores preços”.

A Angoalissar é uma das maiores empresas de distribuição alimentar de Angola, tendo o exclusivo de marcas como Bela Vida, Peninsular, Kelloggs, So Klin, A Vaca Que Ri, Gallo, Blue Band, Lux, Johnson & Johnson, No 1, Risqué, Kingstar ou Evian, a par de produtos angolanos.