IPAM debate mercados para exportação de bens alimentares

23 FEVEREIRO 2015
Em 2014, o sector dos alimentos e das bebidas cresceu 6,5%, números que atestam o potencial e a maturidade dos produtos Food&Beverage nacionais nos tradicionais mercados de exportação e que lançam um novo desafio ao setor: alargar o raio de exportação.

É neste contexto que o IPAM - The Marketing School promove, a 25 de fevereiro, a conferência “Diversidade cultural no consumo alimentar: o papel da religião nos hábitos alimentares” que pretende analisar o potencial e as limitações que diferentes culturas e religiões – desde os hábitos cristãos até à realidade muçulmana e judaica – apresentam à indústria alimentar portuguesa.

Durante a iniciativa, Ferrão Filipe, presidente da Comunidade Israelita do Porto, Abdulah Seedat, membro do Instituto Halal Portugal, e o chef Hélio Loureiro vão analisar as especificidades da cultura alimentar nacional e as respetivas vantagens competitivas para a sua afirmação em diferentes contextos culturais e religiosos.

A comunidade muçulmana – com 25 milhões de habitantes na União Europeia, 50 mil dos quais em Portugal –, e o princípio Halal pelo qual rege o consumo alimentar, será, a par da comunidade judaica e dos produtos Kosher, um dos temas em destaque. Abdulah Seedat vai abordar as potencialidades e oportunidades que este mercado jovem e emergente – que representa cerca de um quarto da população mundial e vale, segundo dados de 2012, 500 mil milhões de dólares – reserva aos empresários.