Unicer reforça resultados operacionais e reduz a dívida

Unicer

24 FEVEREIRO 2015
A Unicer aliou a boa saúde financeira a uma retoma de crescimento no exercício de 2014, com resultados positivos em Portugal, mas sobretudo nos mercados externos, onde as vendas em valor cresceram a dois dígitos.

A empresa portuguesa de bebidas encerrou o ano com um aumento de 24% nos resultados líquidos, que se fixaram nos 33 milhões de euros, e reduziu a dívida em 25 milhões de euros para os 140 milhões de euros Os volumes no exterior ultrapassaram a barreira dos 200 milhões de litros, decorrentes essencialmente da exportação da cerveja Super Bock.

O crescimento na atividade internacional verificou-se na globalidade dos mercados onde a Unicer opera, sendo mais significativo nos mercados da Arábia Saudita, Brasil, Moçambique e em alguns países europeus. Considerando apenas estes mercados, o crescimento em volume foi na ordem dos 20%, o que se traduz em mais de 60 milhões de litros de bebidas vendidos em mercados emergentes.

A tendência de crescimento também se verificou em Angola, país onde a empresa recuperou vendas face ao período homólogo. Para este ano, prevêem-se desafios acrescidos e, para além de Angola, que continua a ser um mercado prioritário, a empresa prevê diversificar e reforçar o investimento noutras geografias com economias em franco desenvolvimento. O objetivo é ganhar mais competitividade e aumentar o volume de vendas nos mercados externos, mantendo a performance positiva em Portugal.

Num ano ainda marcado por uma conjuntura económica e social adversa, a cervejeira nacional também consolidou o bom desempenho em Portugal, sobretudo impulsionado pela boa performance no canal Horeca. No total, a Unicer vendeu mais de 600 milhões de litros de bebidas.

O evoluir do volume global de negócios contribuiu para reforçar a situação financeira sólida da empresa, determinante para a prossecução dos planos de investimento no país e no estrangeiro. As vendas líquidas da Unicer alcançaram os 477 milhões de euros mais 3% do que em 2013. Já o EBIT aumentou 11%, fixando-se nos 58 milhões de euros, enquanto o EBITDA alcançou o patamar dos 84 milhões de euros, mais 8% que no exercício anterior.

Esta trajetória de crescimento assume particular relevância quando enquadrada num final de triénio de conjuntura económica difícil e que coincide, também, com a conclusão de um dos maiores investimentos da sua história, o projeto em Leça do Balio que ascende a mais de 100 milhões de euros. A inauguração do armazém logístico, no próximo mês de março, marca a conclusão desta obra e a data vai coincidir com a comemoração dos 125 anos da Unicer. De recordar que, já em setembro, tinham sido inaugurados o novo edifício-sede e a nova fábrica.