Coca-Cola adota marca única

Coca-Cola

6 MARÇO 2015
A Coca-Cola lançou uma nova e radical estratégia de marca que irá agrupar as suas quatro submarcas – Coca-Cola, Diet Coke, Coca-Cola Zero e Coca-Cola Life, disponível para já em alguns mercados, – numa única umbrela.

Doravante, as quatro gamas, que até aqui eram tratadas individualmente, serão comercializadas como variantes da marca única Coca-Cola e terão o mesmo design em termos de “packaging”, estendendo-se a iconografia original da Coca-Cola a toda a gama.

Segundo a Coca-Cola, a principal razão para esta mudança de estratégia é ajudar os consumidores a melhor entenderem cada produto da gama, de forma a eleger o que lhes é mais adequado. Para tal, o novo “packaging” e a publicidade colocarão a tónica nos vários benefícios de cada produto. Todos os produtos partilharão o mesmo estilo e as diferentes cores das embalagens serão o elemento distintivo da variante. As embalagens terão descrições claras que ressaltam os benefícios de cada produto e as bebidas sem ou de baixas calorias serão incluídas no final de todos os anúncios publicitários televisivos da Coca-Cola.

A multinacional de bebidas apoiou-se em algumas pesquisas que mostraram que metade dos consumidores não sabiam, por exemplo, que a Coca-Cola Zero não contém açúcar e calorias. Além disso, o novo design e abordagem de marketing abre caminho a que a marca Coca-Cola possa vir a ser expandida, com mais variantes a poderem usar o mesmo “branding”. “A prioridade do nosso negócio a nível global é crescer de forma sustentável. A estratégia apresentada em Madrid é um exemplo deste grande objetivo. Além disso, queremos reconectar-nos com o consumidor e situar a possibilidade de escolha no centro desta nova forma de comunicar”, explica Jorge Garduño, diretor geral da Coca-Cola para Espanha e Portugal.

A empresa escolheu Espanha para apresentar esta nova estratégia que é, no entanto, de âmbito global. Paulatinamente, os novos designs das variantes de Coca-Cola e a identidade comum da marca serão introduzidos nos restantes mercados mundiais.