Sonae fecha 2014 com um volume de negócios de 4,97 mil milhões de euros

Sonae fecha 2014 com um volume de negócios de 4,97 mil milhões de euros

12 MARÇO 2015
A Sonae fechou o ano de 2014 com um volume de negócios de 4,97 mil milhões de euros. Num ano de “forte ambiente concorrencial”, a empresa assinalou um crescimento nas vendas de 3,2%, assim como uma evolução positiva dos principais indicadores, entre os quais se destaca uma melhoria na rentabilidade operacional, com o “underlying” EBITDA a atingir 380 milhões de euros e o resultado direto a aumentar 4,4% para 127 milhões de euros. “O sólido desempenho operacional contribuiu para a evolução positiva do resultado líquido, que em base comparável cresceu 11,2% para 144 milhões de euros”, pode-se ler no comunicado. 


A Sonae destaca ainda os diversos ganhos de quota, na generalidade das áreas de negócio, assim como o reforço da aposta na internacionalização para os resultados apresentados.

No retalho alimentar, o volume de negócios da Sonae MC ascendeu a 3.461 milhões de euros, aumentando 1,3% ou 45  milhões de euros face a 2013. Apesar do “intenso ambiente concorrencial”, várias vezes referido no documento, o crescimento do volume de negócios beneficiou da proposta de valor e da expansão da área de vendas, nomeadamente, a abertura de três lojas Continente Modelo e cinco lojas Continente Bom Dia, a que se junta o crescimento de 10% nas vendas online do Continente suportado pela renovada plataforma de comércio eletrónico. Isto sem esquecer “o excelente desempenho da Well’s”.

No retalho especializado, o volume de negócios da Sonae SR alcançou os 1.290 milhões de euros, aumentando 6,6% face a 2013, correspondendo a um crescimento do volume de negócios de 6,1% em Portugal e 7,8% internacionalmente. As vendas por metros quadrado melhoraram em todos os negócios da Sonae SR, tanto em Portugal como em Espanha (10,4%, em média).

A Sonae destaca ainda a continuidade da implementação de “medidas chave da nossa estratégia, incluindo novos conceitos de loja nos quatro negócios, otimização do parque de lojas, reforço da internacionalização através de uma abordagem capital light suportada por acordos de franquia e melhoria de experiência no omnicanal, já em vigor na Worten.  Neste cenário, a Worten reforçou a sua posição no mercado de eletrónica, ganhando quota de mercado na Ibéria; a Zippy continuou a expandir a sua presença internacional, encerrando 2014 com 47 lojas em regime de franquia em 17 países diferentes; e as vendas online consolidadas cresceram 78% em termos homólogos, suportadas pelas novas plataformas de "e-commerce" da Worten, Sport Zone e Zippy. Já em 2015, a MO lançou a sua plataforma de "e-commerce", num projeto que foi desenvolvido ao longo de 2014”, pode ainda ler-se no comunicado.