Mercadona adia internacionalização

Mercadona

12 MARÇO 2015
Para já, concentração total no mercado espanhol. Nem Marrocos, nem Itália, nem mesmo Portugal, a Mercadona continua focada em Espanha e adia o salto ao exterior.

Na recente apresentação dos resultados da cadeia valenciana, Juan Roig voltou a insistir que a máxima preocupação é crescer em Espanha e ter uma cadeia agroalimentar sustentável. Fica, assim, adiado, uma vez mais, o projeto de internacionalização, que já se disse poder vir a começar por Portugal, com o ano de 2012 a ser, outrora, apontado como o do arranque, através de aquisições.

Em 2014, a cadeia espanhola ganhou 543 milhões de euros, mais 5% que no ano anterior, com as receitas a crescerem 2% para os 20.161 milhões de euros. Juan Roig considera que os objetivos em termos de faturação não foram atingidos, não obstante estar satisfeito com os resultados, uma vez que foram alcançados devido ao facto da Mercadona ter aberto mais lojas. Numa base comparável, a faturação caiu 0,5%. Para este ano, a empresa prevê que as vendas cresçam 3,5%, para os 20.500 milhões de euros.

Em 2014, a Mercadona abriu 60 novos pontos de venda e encerrou seis, fechando o ano com 1.521. Este ano, prevê abrir outros 60, sobretudo no País Basco, Navarra, Catalunha e Madrid, tendo reservado para 2017 e 2018 a chegada a Ceuta e Melilla. A cadeia perspetiva investir 655 milhões de euros para continuar a crescer 1% acima de 2014.