Whirlpool duplica de dimensão na Europa com a compra da Indesit Company

Whirlpool

17 MARÇO 2015
6.600 milhões de euros. É este o objetivo de vendas da Whirlpool para 2018 na região da Europa, Médio Oriente e África, uma vez terminado o processo de integração da Indesit Company, adquirida em 2014. Valor que é mais do dobro do alcançado pela Whirlpool EMEA em 2014 (3.200 milhões de euros), segundo dados ainda não auditados e citados pela Alimarket, cujo último trimestre já contou com o contributo do negócio da Indesit Company.

A compra da fabricante italiana vem permitir à Whirlpool ganhar nova posição na região EMEA, assegurando presença direta em mais de 30 países e a liderança em cinco grandes mercados europeus, nomeadamente Itália, França, Reino Unido, Polónia e Rússia. Além disso, amplia a sua potência industrial com 23 centros fabris. “Enquanto no mercado norte-americano os três primeiros fabricantes de eletrodomésticos têm uma quota de 73%, na Europa a sua participação é de apenas 35%. Esta fragmentação também se observa no retalho, com 63% de quota entregue aos três principais operadores norte-americanos e apenas 12% aos três principais retalhistas europeus”, destaca Esther Berrozpe, presidente da Whirlpool EMEA. Além disso, “a integração da Indesit Company, ao longo dos próximos quatro anos, gerará sinergias em diversos domínios avaliadas em 350 milhões de dólares”, acrescenta.

Para já, a integração de ambas as operações contemplará a coexistência das duas filiais em todos os mercados, mas Esther Berrozpe adianta que o ideal será uma integração total, que no entanto acontecerá de forma faseada. “Trata-se de um processo que irá avançando ao longo dos próximos 12 meses”, assegura. Ao nível do portfólio de marcas, esta nova estrutura fará com que a marca mais premium seja a KitchenAid, seguindo-se Whirlpool e Hotpoint e, ainda, a Indesit e as restantes marcas locais, como a Ignis, em Portugal.

Ao nível da cúpula de gestão, por seu turno, a integração das atividades da Indesit Company na região EMEA já se iniciou com a reestruturação da liderança, com Esther Berrozpe a assumir, desde janeiro passado, as rédeas do processo de integração e operações combinadas, na qualidade de presidente da Whirlpool EMEA. Em Portugal, Hugo Silva, country manager da Whirlpool no mercado nacional, foi nomeado Market Director Portugal, passando, assim, a gerir em conjunto as operações portuguesas da Indesit Company e da Whirlpool e as suas quatro marcas principais, que colocam a empresa numa posição de liderança destacada, com uma quota de mercado 50% superior ao segundo maior fabricante e 130% acima do terceiro e quarto grupos. Nota, ainda, para o português Armando Anjos, atual country manager da Indesit Company em Espanha e antigo diretor de operações para Portugal, que assumirá a direção da Whirlpool em Espanha.