Media-Saturn envolvida em investigação sobre concertação de preços

Redcoon

30 MARÇO 2015
A Comissão Europeia fez novas visitas às instalações da Redcoon, assim como a outros operadores de retalho de eletrónica de consumo, numa investigação relacionada com a concertação e subida artificial dos preços dos produtos vendidos online.

Os nomes dos restantes operadores não foram divulgados, mas a empresa controlada pela Media-Saturn confirmou o seu envolvimento e cooperação na investigação. A inspeção teve lugar a 10 de março e decorreu em mais do que um Estado-membro.

Margrethe Vestager, comissária europeia com a pasta da concorrência, anunciou que nas próximas semanas será apresentada uma proposta para investigar a concorrência no sector do comércio eletrónico. “Alguns elementos levam a crer que certas empresas estariam a adotar medidas para limitar o comércio eletrónico transfronteiriço”, explica uma nota de imprensa da Comissão Europeia. A investigação centrar-se-á nas barreiras de natureza privada e, em particular, do foro contratual.

Esta não é a primeira vez que a Media-Saturn se vê envolvida neste tipo de processos. Em dezembro de 2013, a Media Markt foi investigada por inflação artificial dos preços dos produtos vendidos online, juntamente com a Samsung e a Philips. A investigação da Comissão Europeia teve por alvo empresas que se acreditava estarem deliberadamente a restringir as vendas online, de forma a subir os preços, ou a tornar os produtos indisponíveis nas lojas físicas que oferecessem preços mais baixos. Na altura, Bruxelas sublinhou que o inquérito estava numa fase preliminar e que poderia não resultar em penalizações. Já em meados de 2014, a Media-Saturn teve de pagar uma coima no valor de 1,2 milhões de euros por acordos ilegais de fixação de preços, entre outubro de 2009 e o início de 2013, na Áustria.