Ervideira lança 6ª colheita do Invísivel

2 ABRIL 2015
A Ervideira, produtor vitivinícola do Alentejo, voltou a relançar no dia das mentiras, à semelhança do ano anterior, a nova colheita da sua marca Invisível.

O novo produto da Ervideira tem a assinatura do enólogo Nelson Rolo e é conhecido como um único vinho branco feito a partir de uvas tintas, segundo uma tecnologia de frio.

Segundo esta técnica, a colheita é feita à noite, o que permite uma temperatura mais baixa para não haver nem oxidação nem fermentação. Aí, depois tirar o primeiro sumo é adicionado um pouco de sulfitos para inibir a oxidação e fermentação. O mosto é transportado em camião frigorífico até à Adega, onde é conduzido por gravidade à câmara de frio, permanecendo a decantar durante 24 horas a baixas temperaturas. Após este processo, o mosto é inoculado com leveduras selecionadas, decorrendo a fermentação à temperatura controlada de 12ºC, durante 15 dias. O estágio é feito em cubas de inox durante aproximadamente 6 meses.

Segundo Duarte Leal da Costa, Diretor Executivo da Ervideira, “este vinho é produzido a partir da seleção dos melhores lotes de Aragonês, resultantes de uma vindima noturna, que já por si só nos confere o caráter de inovadores. O seu lançamento, tradicionalmente a 1 de abril, tem a sua razão de ser no facto de estarmos a produzir um vinho, cuja casta é, originalmente, associada a vinhos tintos, e nós apresentarmo-la dentro de um rótulo de vinho branco”, conclui.

Em 2009, a produção era de 13.000 garrafas por ano. Hoje, a produção alargou-se para as 40.000 garrafas por ano. Este vinho já está presente em mercados como Bélgica, Luxemburgo, Holanda, Alemanha, Suíça, Angola, Brasil e China sendo seu objetivo continuar a ser visível noutros mais, nomeadamente Japão, pela facto de este vinho ser indicado para acompanhar sushi e sashimi.