Angola agiliza processo para investimento privado

Angola agiliza processo para investimento privado

7 ABRIL 2015
O investimento privado em Angola, assim como o repatriamento de capitais, lucros e dividendos, deverá tornar-se mais ágil.

Segundo o Angola Press, que cita Abrahão Gourgel, ministro da Economia de Angola, o processo para o investimento privado passará a ser regulado, com a introdução de sectores prioritários onde o investidor estrangeiro terá de ter uma parceria nacional numa percentagem de 35%. Estes sectores são os do turismo, telecomunicações e tecnologias da informação, logística e transportes, energia e águas e a construção.

O novo diploma procura dar maior relevância à atuação dos departamentos ministeriais que tutelam a atividade em que se insere o investimento, em vez da concentração num único órgão, permitindo que os montantes até dez milhões de dólares passem a ser aprovados por aqueles. Equivalentes ou acima daquele valor, os investimentos serão encaminhados ao titular do poder executivo.