Alibaba defende-se de acusações de produtos falsificados

14 ABRIL 2015
O Alibaba defendeu-se das acusações feitas pela American Apparel and Footwear Association de que tolera produtos falsificados na sua plataforma de "e-commerce" Taobao.

Em cartas a oficiais da segurança e do comércio dos EUA datadas da semana passada, a associação descreveu a Taobao como uma das maiores plataformas de produtos falsificados em todo o mundo e pediu aos reguladores que levantassem a questão com o Alibaba. Segundo o artigo no site do NASDAQ, falaram com o Alibaba sobre medidas para conter mercadorias falsificadas, mas a sua implementação tem sido "lenta".

Uma porta-voz do Alibaba disse que a empresa chinesa é dedicada à luta contra as falsificações e tem vindo a trabalhar com a associação desde 2012 sobre como lidar com a questão. "O nosso histórico de combater atividades ilícitas é claro, e como todas as empresas globais na nossa indústria, temos de continuar a fazer tudo o que pudermos para impedir essas atividades", disse ela.

A porta-voz disse que os passos da empresa para combater falsificações incluem a realização de controlos aleatórios, a utilização de tecnologia de “data-mining” e a disponibilização de um fórum para reclamação online.

A American Apparel and Footwear Association, na sua carta ao representante comercial dos EUA, disse que a Alibaba não estava a fazer o suficiente. "O ritmo lento convenceu-nos que a Alibaba é incapaz ou está desinteressada em abordar este problema", disse.