Marks & Spencer estimula o crescimento internacional em Tóquio

16 JUNHO 2014
A Marks & Spencer está a procurar localizações para lojas em Tóquio como parte do seu plano para acelerar o crescimento na Ásia. A Austrália, o Taiwan e o Vietname estão também sob consideração como novos mercados, afirmou Bruce Findlay, diretor regional na Ásia.

"O Japão está sempre no nosso radar", disse Findlay, que se juntou a Marks & Spencer, em setembro, depois de passagens pela Calvin Klein, Tommy Hilfiger e Gap Inc. "Vou estar lá ainda este ano a procurar locais e oportunidades. Achamos que vai ser um sucesso instantâneo no sector alimentar."

A Ásia está entre as regiões que o CEO Marc Bolland referiu como alvo para reanimar as vendas depois de anos de estagnação no Reino Unido. A Marks & Spencer fez 11% das suas vendas fora do Reino Unido nos últimos 12 meses até março. As receitas internacionais subiram mais do dobro que o ritmo apresentado no Reino Unido nos últimos cinco trimestres, de acordo com dados compilados pela Bloomberg.

A Marks & Spencer tem a intenção de adicionar pelo menos 30 lojas na Ásia este ano, parte das 250 lojas internacionais que planeia abrir ao longo de três anos. Dessas, 15 estarão em cidades menores da Índia, para além de Bombaim, Deli e Bangalore, e duas na cidade chinesa de Macau, o maior centro de jogos de casino do mundo. O retalhista tem mais de 140 lojas em toda a Ásia, incluindo China, Hong Kong, Índia, Singapura, Coreia do Sul e Tailândia.

Findlay quer ultrapassar os 16% no crescimento das vendas do ano anterior na região e espera que a receita na Índia aumente em 45%, mais do que os 42% do ano passado.