Diageo otimista no fortalecimento da sua posição de liderança

16 JUNHO 2014

A Diageo está otimista no fortalecimento da sua posição como líder de mercado. “Somos líderes de mercado e pretendemos consolidar essa liderança. À medida que a indústria evolui e as oportunidades de consolidação se sucedem, continuaremos ativos. Temos um balanço muito sólido e somos disciplinados nas estratégias de aquisições”, disse Ivan Menezes, CEO da maior empresa mundial de bebidas espirituosas, em entrevista ao The Wall Street Journal.


A compra da Beam pela Suntory agitou o mercado mundial de bebidas espirituosas há seis meses. A empresa japonesa saltou para o terceiro lugar mas permaneceu atrás da Pernod Ricard. A Diageo manteve a sua liderança, não obstante as vendas terem caído 1,3% no último trimestre, face à desaceleração nos mercados emergentes, os mesmos onde a empresa quer continuar a apostar, apoiada nos dados demográficos que dão nota do crescimento da classe média nestas regiões.


A Diageo também tem sido criticada pela sua fraca presença no segmento do bourbon, a categoria com o crescimento mais rápido no mercado norte-americano. “Temos a marca Bulleit, uma das mais populares da categoria. Creio que estamos bem posicionados, não só nos Estados Unidos da América mas também globalmente, para fazer da Bulleit um verdadeiro bourbon super premium”, defende Ivan Menezes.


O CEO da Diageo sublinha que existe uma forte tendência para a qualidade em cada categoria de bebidas espirituosas, com as marcas de gama alta a terem um melhor desempenho, tanto no canal Horeca como no consumo no lar. “Esta tendência irá continuar porque as bebidas alcoólicas são uma indulgência acessível”, nota Ivan Menezes.