Rússia é o maior mercado de centros comerciais da Europa

22 ABRIL 2015
A Rússia é agora o maior mercado de centros comerciais da Europa, de acordo com a última edição do European Shopping Centre Development, estudo publicado pela Cushman & Wakefield (C&W). A França foi, pela primeira vez em 43 anos, ultrapassada em área total de centros comerciais.

Este crescimento deveu-se às várias aberturas de centros comerciais de grande escala na Rússia durante o primeiro semestre do ano passado. Atualmente este país totaliza mais de 17,7 milhões de metros quadrados de espaço ocupado por centros comerciais, seguido de França com 17,6 milhões e Reino Unido com 17,1 milhões.

No total, em janeiro de 2015, a Europa contava com 152,3 milhões de metros quadrados de centros comerciais abertos, o que representa um aumento de área de 3,3% em relação a 2014. Os países da Europa Ocidental totalizam 69% deste espaço.

A atividade de promoção de centros comerciais em todo o continente europeu tem sido motivada pela maior procura dos consumidores por espaços maiores com uma maior oferta de retalhistas e restauração, e mais espaços de lazer.

Nos maiores mercados da Europa Ocidental, a tendência predominante é a expansão e reformulação de centros comerciais mais antigos, enquanto na Europa Central e de Leste continuam a aparecer mais centros novos com grandes áreas de influência. Estas tendências irão continuar, com a Turquia e a Rússia a liderar em número de projetos. Por seu lado, na Europa Ocidental, os países com maior número de aberturas previstas são Espanha e Itália.

Em Portugal, a tendência sentida em termos de crescimento da oferta encontra-se em linha com a verificada no resto da Europa, sendo possível antever uma retoma na promoção de novos projetos.

Após 3 anos de ausência de inaugurações de novos conjuntos comerciais, inaugurou em 2014 o Alegro Setúbal, promovido na cidade de Setúbal pela Immochan com um ABL total de 42.500 metros quadrados.

Já este ano estão também previstas as expansões do NorteShopping e Oeiras Parque, bem como a inauguração do novo conceito do The Edge Group em Sete Rios, resultante da reconversão do projeto Twin Towers, que irá ser transformado num projeto de uso misto composto pelos usos de escritórios e retalho. Para os próximos anos, esperam-se para o Algarve dois novos projetos: o Algarve The Style Outlets em Faro, promoção da Neinver com 23.500 metros quadrados de ABL e o segundo projeto da Inter Ikea Group em Portugal, um conjunto comercial em Loulé com um total de 90.000 metros quadrados de nova área de retalho, incluindo uma loja Ikea, um centro comercial e um factory outlet.

Esta tendência de antecipação de crescimento para o sector de retalho foi já refletida nos valores de mercado, tendo-se verificado no final do ano uma subida da renda prime em centros comerciais, situando-se hoje nos 72,50 euros por metros quadrado por mês. As yields de centros comerciais têm igualmente vindo a refletir este otimismo face ao sector, verificando-se desde 2014 uma contração das mesmas, que se encontram hoje nos 6%.