Bens de Grande Consumo decrescem em março

22 ABRIL 2015
De acordo com os mais recentes dados da análise Nielsen Scantrends BGC Portugal, os Bens de Grande Consumo registam um decréscimo em março de 0,7%. As marcas de fabricantes crescem menos (+2,5%) enquanto as marcas da distribuição acentuam perdas de -5,9%.

Segundo a Nielsen, ainda assim, no total do trimestre, o balanço mantém-se positivo (+0,5%).

A Alimentação perde vendas em março (-0,9%) sob o efeito da queda acentuada da MDD+PP (-6,1%). As marcas de fabricantes mantêm crescimentos, na ordem dos 3,1%. No total do 1º trimestre, vendas de alimentação estão estáveis face ao histórico (-0,1%).

A Bebidas regista perdas de vendas no último período (-1%) com as marcas de fabricante a desacelerarem o crescimento (+1%) enquanto as marcas da distribuição intensificam perdas (-8,6%). Nos dados acumulados ao trimestre, bebidas ganham 1%.

A Higiene do Lar é a única categoria que cresce (+2,2%) em março. As marcas da distribuição caem abruptamente após terem atingido um pico de vendas no período anterior (-1,5%). As marcas de fabricante crescem, embora um pouco menos. Esta categoria foi a mais dinâmica deste trimestre (+3,8%).

Após um mês de fevereiro positivo, a Higiene Pessoal regressa a um contexto de decréscimo (-0,8%) sob a influência das MDD+PP que registaram as maiores perdas do último ano (-5,6%). As marcas de fabricantes crescem, embora de forma mais atenuada (+0,9%). Ainda assim, a tendência é positiva no YTD (+0,9%).