Espirituosas travam crescimento

19 JUNHO 2014

As vendas globais de bebidas espirituosas aumentaram apenas 0,1% em 2013, para 3,09 mil milhões de caixas de nove litros, avança o último relatório do International Wine & Spirit Research (IWSR).


Este valor representa uma forte quebra face ao crescimento médio observado entre 2007 e 2011 e que rondou os 6,5%. Decréscimo que se deve, principalmente, à desaceleração das vendas na China e Índia.


Não obstante, a Ásia/Pacífico manteve-se como a maior região para as bebidas espirituosas, com 1,93 mil milhões de caixas, após registar uma ligeira subida de 0,1% face a 2012. Dentro desta região, a China cresceu 0,8% para 1,18 mil milhões de caixas, enquanto a Índia aumentou 1,2% para 310,6 milhões de caixas, longe do aumento de dois dígitos verificado em anos anteriores. As Américas somaram, por sua vez, quatro milhões de caixas, crescendo 1% para os 445 milhões, enquanto a Europa registou menos 2,2 milhões de caixas que em 2012, não ultrapassando os 291 milhões de unidades.


No ano passado, o whisky foi a categoria que mais cresceu, somando mais oito milhões de caixas e atingindo os 361 milhões de unidades. Seguiu-se-lhe a vodka, com mais 2,3 milhões de caixas para chegar aos 496,3 milhões. Já o rum perdeu 4,5 milhões de caixas para um total de 145,6 milhões de unidades.