China é o segundo país com maior superfície de vinha do mundo

China é o segundo país com maior superfície de vinha do mundo

4 MAIO 2015
Com 800 mil hectares dedicados, a China tornou-se, em 2014, no segundo país com maior superfície cultivada de vinha.

O país asiático superou França, com 790 mil hectares, e posicionou-se atrás de Espanha, que manteve o primeiro lugar, com 1,02 milhões de hectares.

Os dados constam do estudo de conjuntura da Organização Internacional da Vinha e do Vinho, apresentando recentemente em Paris. De acordo com o inquérito, em todo o mundo, a superfície de vinha aumentou 800 mil hectares, para alcançar os 7,55 milhões. Os vinhedos chineses passaram a representar 11% do total mundial. Juntamente com a América Latina, a China é a região onde, no ano passado, mais aumentou a superfície cultivada, o que compara com a queda de 21 mil hectares registada na União Europeia.

No que concerne a produção, na Europa, destaque para o crescimento de 11% em França e na Alemanha, face à perda de 20% na Roménia, de 17% em Itália e de 9% em Espanha. No Chile, a produção também caiu 18%, ao passo que se manteve estável na Argentina.

O estudo revela, ainda, que no exercício passado, as exportações de vinho aumentaram 2,5%, alcançando os 104 milhões de hectolitros, impulsionadas, sobretudo, por Espanha, onde registaram um incremento de 22% em volume. Já o consumo diminuiu em 2014 cerca de 1%. Beberam-se 240 milhões de hectolitros de vinho, com os Estados Unidos da América a afirmarem-se como o principal mercado.