Promoções não motivam “shopper” a aumentar volume de compras

Promoções não motivam “shopper” a aumentar volume de compras

5 MAIO 2015
Apesar do aumento em 28% na atividade promocional verificada no primeiro trimestre, continua a haver uma redução global nas quantidades compradas de bens de grande consumo. De acordo com a Kantar, os lares portugueses compraram menos 2,1% face há um ano atrás.

Mais significativa, ainda, é a queda verificada na oferta de marca própria (MDD. Este ano, não obstante um maior número atos de compra com promoções neste tipo de oferta, o volume das MDD caiu 4,4%, quase o dobro do verificado no mercado total de Fast Moving Consumer Goods (FMCG). A consultora sublinha que as promoções só parecem estar a ter um efeito positivo no crescimento do volume comprado de marcas de fabricante, que cresceram 3,2% nestes primeiros meses do ano.

Se em termos macroeconómicos se verifica que os índices de confiança do consumidor estão a melhorar, porém, isso não afeta, ainda, o consumo FMCG das famílias portuguesas, nem de outros bem “não duráveis”, como seja o mercado de roupa, que teve uma queda de 3% em idêntico período temporal.

Importa precisar que a informação sobre promoções considera apenas as constantes nos folhetos promocionais da distribuição moderna em produtos embalados, excluindo os frescos.