Media-Saturn puxa pelas vendas do Grupo Metro

Media-Saturn puxa pelas vendas do Grupo Metro

6 MAIO 2015
As vendas líquidas do Grupo Metro caíram 1,1%, para os 32,7 mil milhões de euros, no primeiro semestre do seu exercício fiscal 2014/2015, terminado a 31 de março.

Neste período, os lucros líquidos desceram 73,1%, para os 62 milhões de euros, e o EBITDA escorregou 4,7% para os 984 milhões de euros.

No segundo trimestre, o grupo retalhista alemão conseguiu aumentar ligeiramente (0,3%) as vendas, que totalizaram 14,4 mil milhões de euros, beneficiando do facto da Páscoa se ter realizado mais cedo que no ano passado e da recuperação da sua holding Media-Saturn. O negócio de eletrónica de consumo acelerou a tendência positiva das vendas, tanto no segundo trimestre (5,2%) como no semestre (4,8%), capitalizando os investimentos consideráveis no online e em inovações no ponto de venda. Lançado no final de 2014, o Electronics Online Group, que agrupa todas as atividades “pure play” existentes e futuras, teve um impacto positivo nos resultados da Media-Saturn. No primeiro semestre, as vendas online aumentaram 25%, representando já 8% das vendas totais da Media-Saturn.

Apesar da queda em termos líquidos, numa base comparável, as vendas do Grupo Metro aumentaram tanto no trimestre (2,5%) como no semestre (2,2%). Todas as insígnias contribuíram para este desempenho, com exceção das “department stores” Galeria Kaufhof. Ativo sobre o qual se especula uma possível aquisição por parte da canadiana Hudson’s Bay, o que permitiria ao Grupo Metro focar-se nos negócios grossista e de eletrónica de consumo, os seus principais pilares.

A divisão de “cash & carry” teve um desempenho positivo, reportando o sétimo trimestre consecutivo com crescimento das vendas numa base comparável (1,1%). Devido às taxas de câmbio, sobretudo no que concerne o rublo, as vendas em euros desceram 3,1%, para os 14,9 mil milhões de euros, no primeiro semestre.