McDonald’s anuncia plano de reestruturação

McDonald’s anuncia plano de reestruturação

7 MAIO 2015
Impulsionar o crescimento operacional, reativar o envolvimento dos consumidores com a marca e gerar valor financeiro. É sobre estes três pilares que assentará o novo plano de reestruturação da McDonald’s, que será implementado a nível mundial para dar a volta aos sucessivos resultados negativos da cadeia de “fast food”.

De acordo com Steve Easterbrook, presidente e diretor executivo da cadeia, a prioridade imediata é restaurar o crescimento através de uma nova estrutura organizacional. O negócio será reestruturado em quatro novos segmentos, que combinam mercados regionais com necessidades, desafios e oportunidades de crescimento similares.

Assim, a partir de 1 de julho, a estrutura do negócio da McDonald’s irá dividir-se pelo mercado norte-americano, que representa mais de 40% do seu lucro operacional; pelos mercados internacionais já estabelecidos, incluindo Austrália, Canadá, França, Alemanha e Reino Unido, que operam segundo uma dinâmica económica e competitiva similar e, coletivamente, representam também 40% dos lucros; pelos mercados de alto crescimento, que exibem um elevado potencial para expansão e franchising, incluindo a China, Itália, Polónia, Rússia, Coreia do Sul, Espanha, Suíça e Holanda, e que valem 10% do lucro da empresa; e pelos restantes mercados do ecossistema da McDonald’s, com potencial para operar sob um modelo largamente franchisado. Esta nova estrutura será apoiada por equipas mais pequenas, com menos camadas de gestão e burocracia.

Esta abordagem organizacional será, ainda, acompanhada por uma otimização dos ativos. A empresa espera refranchisar 3.500 restaurantes até ao final de 2018 e aumentar a percentagem de franquias, a nível mundial, dos atuais 81% para 90%.