Lucros da Sonae ascendem a 20 milhões de euros

11 MAIO 2015
No primeiro trimestre de 2015, o volume de negócios da Sonae ascendeu a 1.146 milhões de euros, o que traduz um crescimento de 1,7% face ao primeiro trimestre de 2014. Segundo a empresa, este aumento foi “impulsionado por melhorias em todas as unidades de negócio da Sonae”.

O resultado líquido atribuível a acionistas ascendeu a 20 milhões de euros, valor que compara com 10 milhões de euros obtidos no primeiro trimestre de 2014. A empresa destaca ainda que este foi um “trimestre onde todas as áreas de negócio aumentaram as suas vendas”.

No retalho alimentar, o volume de negócios da Sonae MC chegou aos 793 milhões de euros no primeiro trimestre, o que representa um aumento de 0,8% face ao primeiro trimestre de 2014.

Segundo a Sonae, “a atividade promocional suportada pelo cartão de fidelização do Continente continua a ser uma fonte de vantagem competitiva, tendo as vendas através do cartão representado, no primeiro trimestre de 2015, mais de 90% do volume de negócios.” O Continente foi distinguido pelo Reader’s Digest, já no mês de abril de 2015 e pelo 13º ano consecutivo, como Marca de Confiança.

A Sonae destaca ainda uma “manutenção da tendência de crescimento das vendas online, que aumentam 6% face ao primeiro trimestre de 2014”, e o crescimento do formato Meu Super que atingiu as 150 lojas.

No retalho especializado, o volume de negócios da Sonae SR foi de 299 milhões de euros no primeiro trimestre de 2015, aumentando 2,5% em termos homólogos e correspondendo a um crescimento de 2,6% no universo comparável de lojas. Esta melhoria no volume de negócios foi suportada por um aumento de 1,1% no negócio em Portugal e por um crescimento de 5,7% na unidade internacional.

A Sonae SR permaneceu focada nas linhas chave da sua estratégia, onde se incluem melhorias nas lojas (nomeadamente, redimensionamento do parque de lojas e desenvolvimento e roll-out dos novos conceitos de loja nos quatro formatos), o reforço da presença internacional (principalmente através de uma abordagem capital light) e a intensificação da complementaridade entre a experiência de loja e os canais online (suportada quer pelo omni-canal, já em vigor na Worten, quer pelas novas plataformas de e-commerce, em todos os negócios)”, refere a empresa em comunicado.

Esta estratégia permitiu o aumento das vendas por metros quadrado em todos os negócios, em média, de 14% em Espanha e 5% em Portugal. A Sonae SR expandiu também a sua presença internacional, entrando, através de uma abordagem capital light, em dois novos mercados com o formato Zippy: Curdistão e Equador.

Nos centros comerciais, as vendas dos lojistas aumentaram 5,2% em termos homólogos, totalizando 1.021 milhões de euros, sendo esta melhoria impulsionada pelo aumento das vendas dos lojistas, tanto na Europa como no Brasil. A qualidade de referência dos ativos da Sonae Sierra traduziu-se também na taxa de ocupação dos seus centros comerciais, que melhorou 1,2 p.p. em termos homólogos, alcançando 95,8%.

O investimento das unidades de retalho da Sonae (Sonae MC, Sonae SR e Sonae RP) aumentou 57,5%, do primeiro trimestre de 2014 para o primeiro trimestre de 2015, atingindo os 47 milhões de euros.