Garland movimentou mais de 70.000 paletes em serviço expresso

13 MAIO 2015
Em apenas sete anos, a Garland Paletes Expresso, que integra a rede europeia Palletways, movimentou mais de 70.000 paletes de mercadorias, tendo, em 2014, ultrapassado 1,7 milhões de euros de faturação. Desde 2008, altura em que arrancou este serviço, a Garland Paletes Expresso tem registado níveis de crescimento anual de 20%, contribuindo assim para o aumento significativo do tráfego internacional da Palletways Iberia em Portugal.

Por essa razão, o grupo Palletways anunciou recentemente a criação de um novo serviço de apoio ao cliente em Madrid. Com este serviço, a empresa pretende “acelerar a resposta aos clientes a nível europeu”, explicou no último Supply Chain Meeting Rachel Alfa, diretora-geral da Palletways Europe.

A Garland Paletes Expresso, cuja área de intervenção direta se localiza na zona norte, fornece um serviço de distribuição expresso de mercadorias paletizadas, constituindo-se como “a melhor solução para uma grande parte das PME portuguesas que importam e exportam em pequenas quantidades – o peso máximo é de 1.200 kg por palete”.

Permite-nos cobrir toda a Ibéria continental em períodos máximos de 24 a 48 horas no serviço premium e de 48 a 72 horas na tarifa mais económica”, adianta Diogo Lopes, responsável do departamento Garland Paletes Expresso. A distribuição paletizada está também disponível para as ilhas espanholas (Baleares e Canárias).

Praticamente todo o tipo de mercadorias – com exceção das cargas perigosas ou que necessitem de temperatura controlada – é passível de ser distribuído deste modo. Consolidado o serviço na Península Ibérica, a Garland oferece, desde há dois anos, saídas diárias para 12 países europeus: Alemanha, Áustria, Bélgica, Dinamarca, Eslováquia, França, Holanda, Irlanda, Itália, Luxemburgo, Reino Unido e República Checa. A partir de junho, o serviço diário será estendido a Polónia, Estónia, Letónia e Lituânia.

Neste momento, estamos a investir na venda deste serviço na região centro, abrangendo os distritos de Aveiro, Viseu e Coimbra, já que a nossa delegação em Serem de Cima [Aveiro] tem-nos permitido encurtar tempos de trânsito e melhorar os preços pela proximidade com as empresas dessa zona do país”, avança Diogo Lopes.