L'Oréal proibida de promover ações de antienvelhecimento dos seus produtos nos EUA

2 JULHO 2014
A L’Oréal não poderá continuar a reivindicar as propriedades antienvelhecimento de alguns dos seus produtos para a pele nos Estados Unidos da América, após um acordo com a Comissão Federal de Comércio (FTC), a principal autoridade americana de concorrência, que evita ao grupo um processo por publicidade enganosa.

A FTC criticava o grupo de cosmética francês por promover os produtos para a pele Lancôme Génifique e L'Oréal Paris Youth Code com a indicação de que possuíam propriedades antienvelhecimento cientificamente comprovadas. As publicidades afirmavam os produtos promoviam uma estimulação dos genes, garantindo uma pele visivelmente mais jovem em apenas sete dias. "Seria bom se os cosméticos pudessem modificar nossos genes e fazer-nos voltar ao passado. Mas a L'Oréal não pôde sustentar o que afirmava", indica Jessica Ricj, diretora da FTC.