Bens de grande consumo deixam de crescer em maio

7 JULHO 2014
Os bens de grande consumo não cresceram entre 21 de abril e 18 de maio, segundo o Scantrends BGC Portugal da consultora AC Nielsen. As marcas de fabricante registaram o crescimento mais baixo dos últimos meses (1,4%) e as marcas da distribuição perdas de  2,6%.

A alimentação é agora a categoria que mais perde (-0,6%), após ter sido a mais dinâmica no mês anterior. Nesta categoria, as MDD perdem vendas (-2,5%) e  os fabricantes crescem menos (0,9%).

As bebidas também estão menos dinâmicas (1,3%), com as marcas de fabricante a desacelerar o crescimento (2,6%) enquanto que as marcas da distribuição acentuam perdas (-4,1%).

Após um início do ano muito forte, as categorias de higiene também desaceleram. A higiene do ar cresce agora menos (2,3%),  com as marcas de fabricante (3,8%) a manterem-se mais dinâmicas do que as MDD+PP (-1,2%). Por sua vez, a higiene pessoal mantém o decréscimo (-0,3%), com as marcas da indústria a crescerem menos (0,4%) enquanto que as MDD+PP perderam menos face ao período anterior (-2,9)%.