Cadeias de abastecimento do retalho não estão preparadas para o omnicanal

9 JULHO 2014
O retalho omnicanal é a maior área de crescimento para os retalhistas mas a maioria dos gestores está focada nas áreas tradicionais. 83% dos CEO’s inquiridos pela PwC para a JDA Software acreditam que as suas cadeias de abastecimento não estão preparadas para o atual ambiente de retalho.

O estudo revela, ainda, que apenas 34% dos gestores consideram que o aumento das compras omnicanal representa uma ameaça externa para o sector do retalho e somente 22% acreditam que terá impacto direto na sua organização. “A ascensão da omnicanalidade é uma das maiores mudanças transformacionais do retalho nos últimos anos”, comenta Baljit Dail, presidente do conselho de administração e CEO da JDA Software. “Os retalhistas que não compreenderem o alinhamento estratégico da sua cadeia de abastecimento com as expectativas dos consumidores correm o risco de se tornarem não competitivos”.

Em vez de se focarem no retalho omnicanal, os CEOs indicaram que as suas principais prioridades têm que ver com áreas mais tradicionais de crescimento, como a entrada em novas regiões e mercados, a abertura de mais lojas e fusões e aquisições. “Estas prioridades sublinham potenciais oportunidades perdidas para mais de dois terços dos gestores que não consideram a melhoria da sua capacidade de distribuição e cadeia de abastecimento como o fator estratégico para obter crescimentos”.

Não obstante, 50% dos inquiridos reconhecem que a sua cadeia de abastecimento pode ser um elemento diferenciador. Os gestores que apostaram na sua otimização baixaram em 15% os custos, têm menos de metade de níveis de inventário e ciclos “cash-to-cash” três vezes mais curtos.